Acesso Restrito

5 benefícios da utilização de tecnologia na educação dos seus filhos

Tecnologia na educação

Ao longo dos anos, a educação passou por diversas mudanças para acompanhar as evoluções da sociedade. Atualmente, fala-se sobre a necessidade das escolas se reinventarem novamente. Dessa vez, para estar de acordo com as experiências das gerações atuais e preparar os alunos para o futuro que os espera.

Um dos indicativos da necessidade de mudança é o fato de que 65% das crianças que ingressam na escola hoje terão empregos que ainda não existem, principalmente por causa da evolução tecnológica. A informação é prevista pela Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (CEPAL) e por estudos da empresa de consultoria ManpowerGroup.

Nesse cenário, é fundamental que as escolas planejem ações que envolvam o uso da tecnologia na educação. Dessa forma, é possível preparar os indivíduos para esse futuro desde os primeiros anos de vida.

Se você deseja saber mais sobre o assunto, então continue lendo este post. A seguir, apresentamos 5 benefícios da utilização da tecnologia na educação de crianças e adolescentes. No final, também explicamos o que é o pensamento computacional e como o Villa ensina programação para seus alunos. Confira!

5 benefícios da utilização de tecnologia na educação

1. Motivar e envolver alunos no processo de ensino e aprendizagem

Fazer uso da tecnologia na educação pode ser uma excelente forma de incentivar a participação de crianças e adolescentes no processo educacional. Afinal, eles estão habituados a usar diferentes ferramentas tecnológicas em seu dia a dia desde os primeiros anos de vida.

É por isso que aulas com dispositivos tecnológicos podem ser mais atraentes para as novas gerações. Além disso, essas ferramentas também oferecem diferentes possibilidades de trabalhar os conteúdos em sala de aula. Isso ajuda a captar a atenção dos estudantes de acordo com os interesses de cada um e evita que se entediem.

2. Reduzir a evasão escolar

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 40,1% dos jovens de 15 a 17 anos deixam a escola por falta de interesse. A evasão escolar, nesse caso, afeta todas as classes sociais. O principal impacto disso é o aumento das chances desses jovens não conseguirem ingressar no mercado de trabalho futuramente.

O uso da tecnologia na educação pode ajudar a reduzir os índices de evasão escolar e os prejuízos decorrentes dessa situação. Isso porque, como falamos, usar dispositivos tecnológicos em sala de aula pode aumentar o envolvimento dos estudantes no processo educacional e motivá-los a estudar.

3. Atender às necessidades específicas de cada aluno

Ninguém aprende da mesma forma. Existem aqueles que estudam mais por meio da leitura e aqueles que aprendem melhor se ouvirem as informações, por exemplo. Por isso, é preciso criar estratégias de educação que atendam a todos os alunos em suas especificidades. Usar a tecnologia na educação é uma forma de fazer isso.

Por meio dos dispositivos tecnológicos, é possível adaptar uma atividade de acordo com as necessidades de cada estudante. Os alunos com necessidades especiais, por exemplo, também podem se beneficiar do uso da tecnologia. Telas podem ser adaptadas para crianças com acuidade visual e equipamentos podem auxiliar estudantes com limitações motoras na realização de atividades escolares.

4. Desenvolver autonomia

Outro benefício do uso da tecnologia na educação é o desenvolvimento da autonomia entre os alunos. A internet é uma fonte rica de informações que, se bem aproveitada, pode ser utilizada pelos estudantes para buscar conhecimentos por conta própria. Isso pode potencializar o processo educacional.

Ela também possibilita que os alunos criem suas próprias produções, a exemplo dos vídeos, que também podem ser uma boa ferramenta de aprendizagem. Para isso, é importante que as escolas ajudem os alunos a descobrirem como utilizar essas tecnologias da melhor maneira.

Além disso, programas de computador podem ser personalizados de acordo com as necessidades de cada aluno. Depois disso, eles mesmos podem buscar seu aperfeiçoamento de acordo com os resultados que obtêm em cada atividade, se tornando protagonista do seu processo de educação.

5. Estimular a leitura

Engana-se quem pensa que a tecnologia atrapalha a alfabetização das crianças. Na Finlândia, país referência em qualidade de educação no mundo, crianças já são alfabetizadas por meio de tablets.

A tecnologia, portanto, pode sim ser utilizada para estimular o desenvolvimento dessa habilidade. Assim como pode incentivar o desenvolvimento das competências de escrita e interpretação de textos.

Com o uso da tecnologia na educação, é possível encontrar livros em diferentes formatos e temas. Os e-books, por exemplo, podem ser lidos em computadores, tablets e smartphones. Também existem arquivos multimídia que misturam textos, imagens e vídeos em experiências atraentes para os mais jovens. É possível, ainda, encontrar materiais, a exemplo de sites e revistas, sobre temas de interesse dos alunos na internet.

O que é o pensamento computacional?

Uma das áreas relacionadas com o uso da tecnologia na educação é o ensino de programação para crianças e adolescentes. Saber programar está entre as habilidades mais importantes do século XXI. Atualmente, já se fala até em alfabetismo digital.

Alinhado a isso, países como Finlândia, Japão, Austrália e Inglaterra já ensinam os fundamentos da codificação a crianças a partir dos seis anos de idade. Os benefícios dessa prática vão além de simplesmente preparar as crianças para o mercado de trabalho do futuro.

Por meio do ensino da programação nas escolas, os estudantes aprendem a lidar com erros, resolver problemas e a tratar informações. Podem desenvolver raciocínio crítico e habilidade para trabalhar em equipe, entre outras competências.

Sabendo da importância de incluir a tecnologia na educação e ensinar programação para crianças e adolescentes, o Villa  Campus de Educação oferta a disciplina Pensamento Computacional para seus alunos a partir dos quatro anos de idade.

Por meio de recursos didáticos de ensino de programação, o Villa incentiva o desenvolvimento de habilidades cognitivas e socioemocionais dos alunos. Além disso, o conhecimento abstrato se solidifica por meio da construção de objetos concretos, na área de robótica. Para tornar isso possível o Villa conta com dois laboratórios para programação, robótica e inventos de internet das coisas.

Possibilite isso ao seu filho! Agende agora uma visita ao Villa Campus de Educação e conheça de perto tudo que a escola tem a oferecer!