Acesso Restrito

A mensalidade escolar é um dos fatores que muitos pais levam em consideração na hora de escolher a instituição de ensino para matricular os filhos. Entretanto, para saber se o valor representa um custo ou um investimento, é preciso analisar diversos aspectos além da mensalidade em si. Um exemplo são os benefícios que a escola gera para as crianças.

Se você está escolhendo uma instituição de ensino e deseja escolher a opção com melhor custo-benefício dentro das suas possibilidades financeiras, então este post é para você. A seguir, explicamos como a mensalidade escolar pode ser um custo ou um investimento e quais critérios devem ser analisados para avaliar isso. Além disso, também apresentamos algumas formas de como coletar as informações para fazer essa avaliação. Acompanhe!

A mensalidade escolar pode ser um custo ou um investimento?

A educação é um investimento de longo prazo. Afinal, desde o início da vida escolar, os estudantes podem começar a realizar ações que proporcionarão resultados lá na frente, em seu futuro pessoal e profissional.

Entretanto, para garantir que esse objetivo se cumpra, o projeto pedagógico e a estrutura da escola devem proporcionar aquilo que os familiares desejam para seus filhos. E, para garantir que os responsáveis estão tendo o melhor custo-benefício, a mensalidade escolar deve ser correspondente a esses aspectos.

Apenas dessa maneira, é possível saber que o valor pago é realmente um investimento e não apenas um custo. Quer entender melhor? Vamos a um exemplo prático. Imagine que a escola A tem mensalidade próxima ou igual àquela cobrada pela escola B.

Entretanto, a escola A não oferece a mesma qualidade de ensino que a escola B. Também não está preocupada com a formação integral dos alunos como a escola B está. Ou seja, a escola A não promove o desenvolvimento de habilidades socioemocionais e de outras competências, como liderança e autonomia.

Pagar a mensalidade da escola A nesse caso é um custo, já que na escola B, o retorno para os alunos seria maior. Isso também significa que a mensalidade escolar da instituição B representa um investimento, pois fornece meios para que as crianças se destaquem no futuro, tanto pessoal quanto profissionalmente.

Por isso, em se tratando da mensalidade escolar, é preciso considerar não apenas o conteúdo ensinado pela escola, mas também os benefícios do projeto pedagógico da mesma e o impacto que as ações escolares terão no futuro pessoal e profissional das crianças.

Quais critérios devem ser analisados?

Agora que você sabe que existem critérios que podem tornar a mensalidade escolar um custo ou um investimento, apresentamos a seguir o que pode ser analisado para tomar a melhor decisão.

Um dos pontos mais importantes para a avaliação é a proposta pedagógica da escola. Ela representa a identidade da instituição e define os objetivos da mesma para com seus alunos. A estrutura física da escola também deve ser analisada. Os espaços devem ser adequados para as atividades que serão desenvolvidas e para as faixas etárias dos alunos.

Outro aspecto que deve ser considerado em um mundo cada vez mais globalizado é o ensino de outros idiomas e de linguagem de programação para crianças. Quanto mais cedo os pais se preocupam em oferecer essas possibilidades aos filhos, mais rápido e facilmente eles podem desenvolver as competências para se destacar no futuro.

Falando em futuro, não deixe de verificar também como a escola prepara os alunos para a vida adulta. Procure saber se a instituição oferece oportunidades de crescimento e se prepara os alunos para exames nacionais e internacionais. Nesse caso, é possível conferir também os resultados dos estudantes em vestibulares e no Enem.

Outro aspecto de grande importância é o desenvolvimento integral do aluno. A escola não deve focar apenas na transmissão de conteúdos. Preocupação com formação de liderança e desenvolvimento de competências físicas, sociais e emocionais também são muito importantes.

Como analisar tantas informações?

Como você pode ver, para saber se a mensalidade escolar é um custo ou um investimento, são muitas as informações que precisam ser analisadas. Ter um contato maior com as escolas é o primeiro passo para conseguir fazer isso.

Depois de selecionar algumas instituições, é hora de fazer uma visita e conhecer a estrutura e a equipe pessoalmente, além de conversar com coordenadores e professores. Você também pode buscar a opinião de pais de alunos e ex-alunos da escola.

Neste post, você descobriu que a mensalidade escolar pode sim ser um custo ou um investimento. Por isso, para garantir o melhor custo-benefício para seus filhos, é muito importante analisar alguns critérios antes de escolher a escola.

Projeto pedagógico, estrutura física, ensino de idiomas e tecnologia e preocupação com formação integral do aluno são alguns deles. Por isso, visitar a escola e conversar com outros pais é muito importante.

Agora que você sabe o que precisa analisar para encontrar o melhor custo-benefício, agende sua visita no Villa e conheça a estrutura física e pedagógica da escola!